sábado, 20 de abril de 2013

Editora da UEA lançou duas obras nesta sexta-feira


A Editora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) abriu o seu calendário anual de lançamentos de obras nesta sexta-feira (19) com dois primeiros títulos: “Espaços violados: uma leitura sobre a violência sexual contra crianças e adolescentes de Manaus”, de Joaquim Hudson de Souza Ribeiro, e “Vidas mutiladas nos espaços da hanseníase”, de Maria de Nazaré de Souza Ribeiro e Júlio César Suzuki (co-autor).

Pe. Hudson
O evento de lançamento foi realizado na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA), localizada na Avenida Carvalho Leal, Cachoeirinha, em Manaus.

A Professora Marilene Corrêa e o Professor Marcílio prestigiaram o evento 
Sobre as obras

Além da familiaridade entre os autores, ambos os títulos possuem em comum a abordagem de dois problemas sociais de impacto nacional focalizados, especialmente, na cidade de Manaus: a violência sexual contra crianças e adolescentes e a histórica questão sanitária protagonizada pela hanseníase na realidade social do Amazonas na segunda metade do século XX.

 Dra. Maria de Nazaré Ribeiro
Em Vidas Mutiladas, Maria de Nazaré Ribeiro e Júlio César Suzuki realizam um estudo contundente da história dos primeiros moradores da antiga Colônia Antonio Aleixo, em Manaus, de sua configuração como leprosário à passagem para bairro. Partindo de uma leitura clínica sobre a hanseníase no contexto da realidade amazônica, os autores se debruçam sobre problemáticas sociais inerentes aos relatos de hansenianos que foram vítimas de segregação na Manaus do século XX.
Os estudos de casos expostos, aos poucos, fortalecem a tese de que a compreensão das representações sociais de uma doença milenar como a hanseníase só se torna possível por meio de uma análise de seu contexto histórico. Do encontro entre os efeitos físicos e morais provocados pelo contato com os (ex) portadores da doença, surgem significações do que ela representou no passado dos hansenianos alojados na Colônia Antonio Aleixo e o que dela se extrai para a realidade atual dos portadores da doença no Brasil e no mundo.

Já em Espaços Violados, Joaquim Hudson de Souza Ribeiro investiga a violência sexual contra crianças e adolescentes em Manaus, a partir de uma leitura geográfica e psicossocial do fenômeno, tendo presente a formação socioespacial de Manaus no contexto do quadro regional da Amazônia. Traçando um estudo meticuloso dos fatores de vulnerabilidade que envolvem as vítimas, o autor analisa elementos como frequência, distribuição e espacialização dos casos denunciados no espaço urbano de Manaus,e avalia a atuação da rede de enfrentamento do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na capital amazonense, a partir do olhar dos agentes sociais nela envolvidos.