quarta-feira, 24 de abril de 2013

Lula fecha contrato e se torna colunista do grupo New York Times

Lula e Michael Greenspon, diretor-geral do serviço de notícias do NYT 
Foi preciso um grande jornal com prestigio internacional, como o New York Times, convidar o ex-presidente Lula para escrever uma coluna mensal para sua agência de notícias, porque à nossa mídia tupiniquim jamais ocorreu fazê-lo. Talvez, até seja melhor assim, porque se o fizesse na certa arrumariam mais um jeito de boicotar o trabalho do ex-presidente. 

Estou muito crítico em relação à nossa mídia? Escrevo o real, nossa imprensa só censura e ataca diariamente o ex-presidente Lula. É como ouvi de um filiado e militante do PT há algum tempo: nossa mídia é caso único na história política recente de empreender uma tentativa de derrubar um ex-presidente.

Pois é, o fato é que o mais novo e ilustre colunista da grande imprensa internacional é o ex-presidente Lula. Sua assessoria anunciou que ele fechou um contrato para escrever uma coluna mensal para a agência de notícias do The New York Times, como vocês sabem, uma das principais publicações do mundo. O que mais incomoda nossa mídia: o sucesso do ex-presidente. O anúncio de que ele se tornou colunista do NYT foi um dos assuntos mais replicados no Twitter nesta 3ª feira (23).

O ex-presidente começa a escrever a partir de junho para a agência, que distribui conteúdo com o selo do NYT. Pelo acordo, os artigos do ex-chefe do governo brasileiro podem ser, mas não necessariamente, publicados no jornal norte-americano. Em seus textos, o ex-presidente tratará de política e economia internacional, e de iniciativas para o combate à fome e à miséria no mundo.

Itens que ele domina com vasta experiência, inclusive por tê-los colocado em prática em seu oito anos de governo. Única exigência do ex-chefe do governo brasileiro, segundo sua assessoria de imprensa: que estes seus artigos escritos para a agência de notícias do NYT não sejam publicados em veículos de imprensa do Brasil.