quarta-feira, 7 de agosto de 2013

José Ricardo vai ao TCE e ao MPE solicitar auditoria em contrato supostamente superfaturado para os Jogos Escolares do Amazonas


O deputado José Ricardo Wendling (PT) vai solicitar Auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE), bem como ingressar com representação no Ministério Público do Estado (MPE), em contrato supostamente superfaturado firmado entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a empresa Parintur Hotéis e Turismo Ltda., no valor de R$ 2,2 milhões, para serviços de aluguel de ônibus e diárias em hotéis nos Jogos Escolares do Amazonas (Jeas/2013). O evento é realizado todos os anos pela Seduc e pela Secretaria de Estado da Juventude, Esporte Lazer (Sejel).

Ele recebeu a denúncia por uma mídia social, que comparou os preços das diárias dos hotéis para o Jeas com os de outros hotéis de quatro e cinco estrelas da cidade, bem como dos aluguéis de micro-ônibus e de ônibus, confirmando o superfaturamento do Pregão Eletrônico nº 1.222/2013. Uma diária de hotel custou R$ 736, bem superior ao preço médio cobrado na cidade, totalizando mais de R$ 1,4 milhão (2.010 diárias), além de aluguel de micro-ônibus e de ônibus, entre R$ 1,7 mil e R$ 2 mil, totalizando mais de R$ 822 mil (456 diárias).

Outro ponto que chama a atenção nesse Pregão Eletrônico foi a desclassificação de empresas que apresentam valores menores do que a empresa vencedora (Parintur Hotéis e Turismo Ltda.). “Altos valores que precisam ser analisados e investigados pelos órgãos de fiscalização. Não é a primeira vez que o Estado firma contratos acima da realidade, um desperdício de dinheiro público”, declarou ele, que também irá pedir informações da Seduc sobre todo o processo de licitação.

Fonte: Assessoria de Comunicação