terça-feira, 1 de abril de 2014

José Ricardo insiste na instalação da CPI da pedofilia


O deputado José Ricardo apresentou hoje (1º) um memorando à mesa diretora solicitando que seja reavaliado pelos líderes partidários da Casa o pedido instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, já que a decisão de postergar os trabalhos da comissão para depois de eleição foi meramente política. No último dia 12, em reunião com 21 parlamentares dos 24 deputados estaduais, foi decido por maioria, (nove a 12), que a CPI seria instalada após a eleição. Porém, o regimento determina o prazo de 120 dias para a realização das investigações, ou seja, não deverá ter tempo hábil para os trabalhos.

“Insistimos mais uma vez, para que seja instalado a CPI, porque não há nada que impeça o início dos trabalhos da comissão, o pedido de instalação cumpre todos os requisitos exigidos pelo regimento. O que ocorreu na reunião que a protelou, foi apenas político. A Assembleia não pode fazer de conta que não é o seu papel. Até quando esta Casa vai permanecer calada?”, criticou.

Diante das várias denúncias veiculadas pela imprensa nacional, com provas contundentes (vídeos, gravações) do envolvimento de autoridades e empresários em prostituição de menores de idade, ele ressaltou que é crescente na população a sensação de impunidade e revolta com as instituições de Poder, que tem tratado de forma morosa estes casos. 

O Fórum Permanente das Mulheres de Manaus (FPMM) esteve na ALE em apoio a instalação da CPI, e entregou ao presidente do Poder Legislativo uma carta de repúdio ao feminicídio ou assassinato de mulheres. Uma das representantes do movimento, Maria Glaucia,da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica da OAB-AM, afirmou que o que se pede é somente atitude dos poderes constituídos do Estado. “Essas meninas tem a vida, a alma dilacerada, pelos abusos sexuais sofridos por aqueles que deveriam protegê-las, autoridades, pais, tios. Não vamos silenciar, tem de ser feito justiça mesmo que seja para cortar a própria carne”, disse.

O memorando proposto pelo deputado José Ricardo foi subscrito ainda, pelos deputados estaduais: Luiz Castro (PPS), Chico Preto (PMN), Marcelo Ramos (PSB), Conceição Sampaio (PP), Adjuto Afonso (PP). A deputada estadual Vera Castelo Branco (PTB) informou, por meio de sua assessoria, que irá assinar o documento.

Fonte: Assessoria de Comunicação