segunda-feira, 16 de junho de 2014

No pior jogo da Copa até o momento, Irã e Nigéria não saem do zero.


Na estreia de Curitiba na Copa do Mundo 2014, Irã e Nigéria abriram sua participação com o pior jogo até aqui na competição. No placar, o reflexo do que foi o jogo, o primeiro zero a zero, fazendo cair a alta média de mais de três gols por partida até aqui.

Poucas horas antes de a bola rolar, o clima era de tranquilidade no perímetro delimitado pela Fifa ao redor do Estádio. Bem diferente da região central, na Boca Maldita, onde um protesto terminou em quebra-quebra e confronto com policiais. Nos bares, enquanto acompanhavam a partida entre Portugal e Alemanha, torcedores aproveitavam para confraternizar com os animados iranianos, que aos poucos conquistaram a preferência dos brasileiros.

Animados, rapidamente se enturmavam com os torcedores locais, especialmente os do Atlético Paranaense, que compareceram em massa com as camisas rubro-negras, disputando espaço com nigerianos, iranianos, camisas do Brasil e, pela primeira vez desde a reforma da Arena, torcedores do Coritiba.

Dentro, o clima de Atletiba se tornou evidente quando os atleticanos passaram a gritar por ‘Atlético, Atlético’. O som somente foi superado quando, na entrada das equipes, os gritos de ‘Irã, Irã’ passaram a dominar. Com a bola rolando, a Nigéria também ganhou incentivo, mostrando que o torcedor brasileiro, independentemente da qualidade técnica esperada, entrou no clima de Copa do Mundo.

Com o passar dos minutos, o jogo truncado, com muitos erros de passes e poucas chances de gol, passou a irritar o torcedor, que não poupou os dois times de sonoras vaias.

Na segunda rodada da primeira fase, o Irã vai enfrentar a Argentina, sábado, às 13 horas, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Já a Nigéria encara a Bósnia, no mesmo dia, às 19 horas, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Fonte: http://www.gazetaesportiva.net/noticia/2014/06/copa-2014-brasil/no-pior-jogo-da-copa-ate-o-momento-ira-e-nigeria-nao-saem-do-zero.html