segunda-feira, 30 de junho de 2014

Dilma e a Copa: “Somos capazes, fora e dentro do campo”.


A presidenta Dilma Rousseff aceitou o convite da FIFA e vai entregar a taça ao campeão da Copa do Mundo, no dia 13 de julho, seguindo a tradição sempre cumprida em outros países que sediaram o evento. Durante a cerimônia de anúncio de investimentos em mobilidade urbana para a Baixada Santista, em São Paulo, nesta 5ª feira (ontem), ela confirmou sua ida à partida final no Maracanã e ressaltou o sucesso do Mundial.

“A Copa tem que ser um orgulho para nós, porque o Brasil e o povo brasileiro estão demonstrando que somos capazes, fora do campo e dentro do campo, de fazer uma Copa como se deve fazer, no padrão Brasil”, destacou a presidenta que, a despeito de todo o pessimismo com que martelaram o evento durante meses, sempre previu e prometer realizar no Brasil a “Copa das Copas”. Ontem a chefe do Estado exaltou, ainda, a boa hospitalidade do povo brasileiro que vem recebendo os turistas de braços abertos.

Já sobre a classificação de várias seleções latino-americanas no Mundial, a presidenta Dilma brincou, afirmando que a Copa do Mundo está se transformando em “Copa da CELAC” – da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos. “Sem desfazer dos demais países, porque nós somos os que recebem, e os que recebem têm de receber todos com esse calor e gentileza que o povo brasileiro é capaz, com essa capacidade (brasileira) de procurar a pessoa para ajudar em qualquer circunstância”, complementou.