segunda-feira, 2 de junho de 2014

Amazonas é o Estado brasileiro com pior índice de atraso escolar no ensino médio em áreas rurais.

educação ensino

O Amazonas é o Estado brasileiro com maior porcentagem de alunos em atraso escolar na área rural (69,8%), seguido do Pará (60,3%) e Piauí (57,7%), sendo essa taxa de distorção idade-série correspondente a estudantes com mais de dois anos de atraso escolar. Os dados são do Censo Escolar do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), disponíveis a partir desta segunda (2) na plataforma de dados educacionais QEdu.

As escolas de áreas rurais das regiões Norte e Nordeste são as onde se concentram as maiores taxas de distorção idade-série no ensino médio público, conforme dados de 2013. Já considerando as escolas tanto da zona urbana quanto rural, Pará (57,3%), Sergipe (50,7%) e Piauí (49,2%) têm as maiores taxas e São Paulo (17,1%), Santa Catarina (18,4%) e Paraná (24,3%) são onde estão as menores porcentagens.

Por número de estudantes, os dados mostram que no total, na área urbana e rural, 32,7% dos alunos de escola pública do ensino médio não têm a idade adequada à série em que estão. Parte desse atraso vem do ensino fundamental, onde 23,7% estão nessa situação. A produção dos dados ocorreu a partir de uma parceria entre as fundações Meritt e Lemann, organização sem fins lucrativos voltada para a educação.

A porcentagem desses estudantes “atrasados”, entretanto, diminuiu entre 2006 e 2013, passando de 46% para 29,5%. Nas escolas públicas, esse índice passou de 50% em 2006 para 32,7% no ano passado, e nas particulares, de 11% para 7,6%.

Segundo a Fundação Lemann, o atraso no ensino médio é reflexo de problemas no fluxo escolar como um todo, já que o aluno passa por um percurso de pelo menos nove anos, antes, no ensino fundamental. "Temos altas taxas de reprovação, mas não temos política para lidar com os alunos que fazem a série novamente. A reprovação pode estigmatizá-los e aumentar a chance do aluno não terminar a educação básica ", analisa o coordenador de Projetos da Lemann, Ernesto Faria.

Em todo o Brasil existem 5.570 municípios. Desses, em 738 mais de 50% dos alunos de escola pública do ensino médio não têm a idade adequada à série em que estuda, sendo a maior parte desses municípios (468) na Região Nordeste. Na outra ponta, 217 municípios têm menos de 10% de estudantes nessas condições, sendo a maior parte (190) concentrada no Sudeste.

Fonte: Agência Brasil