quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Waldemir destaca o desenvolviemnto da ZFM durante do governo do PT


Em meio à disputa acirrada pela presidência do Brasil nesse segundo turno das eleições 2014, o vereador Waldemir José (PT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã desta segunda-feira (13), para comparar as ações entre os governos do PT e do PSDB no que diz respeito aos incentivos ao modelo Zona Franca de Manaus (ZFM). Ele anunciou que durante toda essa semana apresentará as comparações entre as duas politicas de governo, tendo em vista a importância do debate para o momento em que o país se encontra. 

De acordo com o parlamentar, atualmente, em decorrência da politica econômica aplicada pelo ex-presidente Lula e pela atual presidenta Dilma Rousseff, a ZFM possui 125 mil empregos diretos e 500 mil indiretos. Além disso, os incentivos fiscais para modelo econômico foi prorrogado por mais de 60 anos durante os governos petistas. Já no governo de Fernando Henrique Cardoso não houve nenhuma prorrogação, pelo contrário, criou-se a Lei de Informática, o que levou a várias empresas a deixarem o Polo Industrial de Manaus (PIM) e migrarem para São Paulo e Minas Gerais, gerando apenas 35 mil empregos no Amazonas. “O Governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) não ajudou a Zona Franca de Manaus e ainda foi o indutor do desemprego no Amazonas”, disse Waldemir José. 

Ele lembrou também que por causa da política de incentivos ao modelo ZFM o faturamento do PIM evolui de R$54 bilhões em 2003 para R$83 bilhões em 2013, representando ao Governo do Estado R$7,4 bilhões em arrecadação de impostos, por meio do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). Essa arrecadação representa mais recursos para educação, para saúde e para segurança pública do estado. “A Universidade Estadual do Amazonas (UEA) é mantida com os recursos do PIM, recebe R$225 milhões oriundos do Distrito Industrial. Se não houvesse a prorrogação da ZFM seria um prejuízo enorme para nosso estado”, destacou o parlamentar. 

Waldemir concluiu afirmando que são inúmeras as vantagem que o PIM traz para o estado do Amazonas, no entanto apenas o governo do Partido dos Trabalhadores reconheceu a importância do modelo Zona Franca de Manaus para o Estado e deu o tratamento justo e necessário para essa economia. 

Apoio à luta dos trabalhadores do Basa 

Ainda em seu pronunciamento, Waldemir José manifestou apoio à luta dos funcionários do Banco da Amâzonia (Basa) que se encontravam na sede da Câmara Municipal para reivindicar por melhoria salarial e por melhores condições de trabalho. “Considero justa a luta dessa categoria. Eu tenho um lado, apoio as ações do Governo Federal, mas também apoio a organização dos trabalhadores. Essa organização é fundamental para que as injustiças sociais que ainda existem no país sejam extintas”, concluiu. 

Fonte: Assessoria de Comunicação