sexta-feira, 17 de outubro de 2014

José Ricardo destaca aumento da geração de empregos formais no Brasil, que somam 20 milhões nos últimos 12 anos


O deputado José Ricardo Wendling (PT) manifestou-se nesta quinta-feira (16) sobre o aumento da geração de empregos formais no Brasil, afirmando que se vive um bom momento, apesar de toda a crise econômica internacional: no mês de setembro deste ano, por exemplo, 123.785 brasileiros ocuparam postos de trabalho formais. “E ao longo desses 12 anos do Governo do PT, foram gerados 20 milhões de empregos, sendo 15 milhões durante a gestão Lula e cinco milhões na gestão Dilma. São números importantes e fundamentais de um governo que olha para o mais pobre”.

Com esse crescimento do nível de emprego, explicou o parlamentar, o Brasil figura entre os países com as menores taxas de desemprego do mundo, em torno de 5%, destacando-se, nos últimos anos, com o melhor patamar da história brasileira. E citou alguns indicadores de desemprego de países da América Latina - Chile (6,7%), Peru (5,9%), Colômbia (8,9%) e México (5,18%) –, de países que estão no mesmo patamar de desenvolvimento do Brasil - Índia (5,2%), Rússia (4,8%), África do Sul (24,5%) e China (4,1%) – e de países de primeiro mundo, como a Bélgica (9,2%), França (11%), Portugal (16%), Espanha (26%) e Canadá (6,4%).

“Com toda essa crise, o Brasil continua gerando empregos e ficando acima da média de todos esses países desenvolvidos e em desenvolvimento, na questão da geração de emprego. Porque outro exemplo é a Itália, que de cada dez jovens, seis estão desempregados. Então é sinal de que estamos no caminho certo”, destacou ele, ressaltando que em 2002 (antes do Governo do PT), o País tinha uma taxa de desemprego em torno de 13% e hoje é de 5%.

Para José Ricardo, a atual realidade do País vem melhorando o poder aquisitivo do trabalhador, que investe mais na sua qualidade de vida, sendo importante também a continuidade do seu aperfeiçoamento profissional.

Semana de Ciência e Tecnologia

O deputado José Ricardo, presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Informática e Inovação da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), também destacou nesta quinta-feira a realização da Semana de Ciência e Tecnologia, que acontece desde o dia 12 e vai até o próximo domingo. “Áreas importantes e fundamentais para a geração do conhecimento, sendo necessários mais investimentos por parte do poder público e privado”.

Ele comentou a importância da prorrogação dos incentivos da Zona Franca de Manaus (ZFM), pelo Governo Dilma, para o planejamento do futuro do Estado, buscando novas alternativas econômicas, investindo no conhecimento e na pesquisa, com foco no aproveitamento das riquezas naturais. “E um exemplo seria o investimento em tecnologia para a produção do pescado, uma forma de se competir no mercado, vendendo com qualidade para o Brasil e para o mundo”, explicou ele, que é autor de Proposta de Emenda à Constituição do Estado (PEC) para aumentar de 1% para 2% os recursos estaduais para o Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), uma necessidade apontada pelas instituições de pesquisa.

De acordo José Ricardo, também é prioritário estimular a pesquisa desde a escola, fazendo com que os estudantes tenham contato com experiências científicas desde os primeiros anos de vida. “Por isso, reconheço a importância do Programa Ciência na Escola. Mas que precisa ser ampliado para chegar a todas as crianças e adolescentes”.

Fonte: Assessoria de Comunicação