sexta-feira, 24 de outubro de 2014

José Ricardo denuncia abandono da segurança no interior e cobra Audiência sobre sistema penitenciário.


Após ter apresentado requerimentos solicitando Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) para debater sobre a segurança pública, e nunca terem sido aprovados, o deputado José Ricardo Wendling (PT) cobrou mais uma vez a presença dos secretários de Estado da Segurança (SSP) e da Justiça (Sejus) na Casa. “Queria saber por que requerimentos de minha autoria são esquecidos? E por que essa proteção com esses secretários?” questionou ele, que desde 2011 apresenta requerimentos solicitando debate sobre a segurança, dentre eles, o que pretende fazer uma reavaliação do Programa Ronda no Bairro e o que irá discutir sobre a falta de controle no sistema penitenciário, incluindo, possíveis negociações entre representantes do Estado e líderes de facção criminosa.

Para o deputado, é grave o quadro atual da segurança pública, principalmente, no interior do Estado. Em visitas que fez em todos os municípios amazonenses, ele relatou as diversas situações encontradas: delegado trabalhando sozinho, sem escrivão e sem investigador; preso tomando conta das celas; viaturas abandonadas e até servindo de depósito; e dois policiais militares fazendo a segurança de uma população de mais de 15 mil pessoas.

“Na maioria das delegacias, não tem funcionários do Estado cuidando da parte administrativa e dos serviços gerais, apenas servidores da Prefeitura. Em outros casos, é a guarda municipal a responsável pelos presos, profissionais desabilitados para estarem armados e desempenhando essa função. E na grande maioria dos locais, a polícia não tem lancha para atuar na área ribeirinha”, contou ele, ressaltando ainda a situação dos presos provisórios, que estão abandonados. “Esse pequeno retrato mostra o abandono e o descaso com a segurança pública”.

Em cada município visitado, José Ricardo encaminha relatório para os devidos órgãos competentes. E na área da segurança, quando encaminhou relatórios para a SSP e para a Sejus, lembrou que recebeu como retornos apenas informações evasivas. “Por isso, apresento emendas ao Orçamento do Estado e cobro esses debates para falar das prioridades públicas, da falta de estrutura e também da questão orçamentária. Vou continuar insistindo que no Orçamento estadual tenhamos mais recursos para investir na segurança. Enquanto isso, é o povo quem sofre com esse descaso, com os inúmeros assaltos e assassinatos”, concluiu.

Pesquisa aponta para o otimismo com a economia atual

O deputado José Ricardo comentou também sobre a atual pesquisa do DataFolha que aponta para o otimismo da população brasileira com a economia do País. Em abril deste ano, 64% dos brasileiros acreditavam que a inflação iria aumentar; já em setembro, reduziu para 50% e agora são apenas 31%. Com relação à taxa de desemprego, em setembro, 36% da população acreditava que essa taxa iria aumentar; e agora, esse percentual diminuiu para 26%. Ao mesmo tempo, quando se perguntou ao povo se acreditava que a taxa de desemprego iria diminuir, 23% disseram que sim em setembro e 31% agora em outubro. E sobre a situação econômica, em setembro, 25% achavam que a economia iria piorar, contra apenas 15% neste mês.

“Mas 45% da população disse acreditar na melhoria da situação econômica atual, contra 32% no mês de setembro. E esses dados demonstram que a sociedade está percebendo a boa condição econômica do País”, declarou o parlamentar, citando ainda indicador econômico divulgado ontem pelo IBGE sobre a taxa de desemprego: 4,9% agora em setembro, o menos índice desde 2002. “É o crescimento significativo de empregos formais”.

Fonte: Assessoria de Comunicação