terça-feira, 4 de novembro de 2014

O Brasil sempre foi um país dividido entre patrões e trabalhadores.


A mídia continua a gastar muito papel e tinta, e a dar ainda grande ênfase à teoria de que o país saiu dividido ao meio da eleição nacional deste ano, particularmente do 2º turno e a pregar uma teoria que interessa muito a todos, mas particularmente ao lado dela – é, a mídia no Brasil tem lado, e como tem! – que é a questão da unidade, da necessidade de unir o Brasil. De preferência, cobra, que todas as iniciativas nesse sentido partam da presidenta reeleita, Dilma Rousseff.

Para sustentar suas teorias e a divisão que vê no país, meio a meio, metade conosco, metade com o outro lado, a imprensa repica a história de que esta foi a eleição mais polarizada pós-redemocratização e volta das diretas de presidente pós-ditadura, e que reafirmou a continuidade da polarização PT x PMDB.

Há 20 anos a polarização existe. É assim. Não tinha nem tem razões para ser diferente. E é normal, como dissemos no dia seguinte ao 2º turno, é natural nas grandes democracias. É a situação que existe à cada eleição nos Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Portugal, Espanha, sempre polarizadas entre dois grandes partidos – ainda que em todos eles vigore, como aqui, o pluripartidarismo.

Em todas as grandes democracias há prevalência de dois grandes partidos

E a exceção dos Estados Unidos, de sistema presidencialista, os demais tem tendência a ter até mais eleições do que nos, porque vivem sob sistema parlamentarista, onde diante de uma crise maior, da perda de uma maioria, o Parlamento pode ser dissolvido e convocadas novas eleições.

E sempre que elas ocorrem, a exemplo do que se viu agora no Brasil, há a polarização entre os dois maiores partidos. É uma situação que enseja sempre disputas muito apertadas. Há alguns anos, por exemplo, uma eleição do presidente George W.Bush foi decidida pela justiça, em cima de algumas urnas do Estado da Flórida, tamanha a situação de empate em que ficara o resultado do pleito.

No Brasil, agora, culpam muito o PT por ter polarizado e dividido o país, rachado meio a meio, como eles dizem e veem o Brasil. Pena que alguns poucos analistas tenham chamado atenção para um fato, real, e que isso tenha saído com menos destaque ainda. Mas o fato é que o Brasil sempre esteve e sempre foi um país dividido, polarizado.