terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Waldemir apresenta 20 emendas ao Plano de Mobilidade Urbana da cidade

Entre as emendas ele destacou a exigência na prestação de um serviço de qualidade no sistema de transporte público - Foto: Tiago Corrêa/CMM

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) deverá votar ainda esta semana o Plano de Mobilidade Urbana da Cidade de Manaus. Por conta disso, o vereador Waldemir José (PT) usou seu tempo regimental, nesta terça-feira (15), para destacar algumas das 20 emendas que ele apresentou ao plano.

Dentre as emendas, Waldemir José destacou a exigência na prestação de um serviço de qualidade no sistema de transporte público, com a quantidade de ônibus circulando conforme prevê o contrato de concessão e que não está sendo cumprido, com um atendimento respeitoso ao cidadão. “Defendo que o sistema de transporte público seja de qualidade como um todo”, disse o parlamentar. “Defendo também que, assim como as vias troncais do BRT (Bus Rapid Transit) vão receber tratamento adequado para propiciar velocidade dos ônibus, as vias coletoras ou alimentadoras que vem dos bairros recebam o mesmo tratamento.”, completou o vereador.

Outra proposta defendida diz respeito aos igarapés, que, na opinião do parlamentar, não devem ser utilizados para vias de transporte motorizados, pois se isso acontecer acabará de vez com os igarapés. Waldemir José defende a utilização de transporte não motorizados, como canoas ou caiaques, proposta que está perfeitamente alinhada com a Política Nacional de Mobilidade Urbana.

O escândalo das calçadas ocupadas por equipamentos urbanos e com carros, foi outro ponto abordado por Waldemir nas emendas. Ele propôs um plano emergencial de desocupação das calçadas. “Postes, lixeiras e 'orelhões' são de responsabilidade do Poder Público e do particular, portanto devem ser retirados das calçadas, que são públicas, mas foram privatizadas. Para as calçadas ficarem livres para o pedestre circular a prefeitura tem que informar, educar, fiscalizar e multar”, afirmou o parlamentar.

Com relação ao Centro de Manaus, local de maior atração de pessoas na cidade e com consequência desastrosa para o trânsito na área, Waldemir José propõe que o Plano incentive outras centralidades. “Defendo que o Centro Histórico deve restringir o acesso de veículos individuais motorizados no local e que se construa ciclovias e calçadas para o pedestre”, disse.

Na opinião do vereador a pressa na aprovação do Plano de Mobilização acabou prejudicando o aprofundamento do debate dos temas envolvidos. Para contornar esse problema, Waldemir José fez uma proposta de emenda para que a primeira revisão do Plano de Mobilização ocorra em dois anos, tempo suficiente, segundo o parlamentar, para verificar as inconsistências do Plano.

Além disso, Waldemir José propõe que o Plano de Mobilidade possa envolver mais ainda a sociedade, pois, para ele, a participação da população é essencial para o sucesso da aplicação e efetivação do plano, por isso ele espera que suas propostas sejam aprovadas pela Câmara.

Fonte: Assessoria de comunicação