sexta-feira, 9 de maio de 2014

Área da Matriz é liberada depois de paralisação de ônibus no Centro da cidade.


Pouco mais de três horas depois que uma liminar determinou a saída de Givanci Oliveira do comando do Sindicato dos Rodoviários do Amazonas, parte da categoria paralisou suas atividades em Manaus, prejudicando a população que depende do transporte público.

A paralisação iniciou no Centro de Manaus, no Terminal da Matriz, e segundo o Instituto Municipal de Trânsito (Manaustrans), foi liberada às 15h. As avenidas Djalma Batista, Constantino Nery, e principais vias central como a Epaminondas, também foram afetadas pela paralisação dos rodoviários. 

No total, 120 linhas de ônibus de todas as empresas da cidade passam pelo Terminal da Matriz. 

O superintendente municipal de Transportes Urbanos, Pedro Carvalho, classificou a paralisação como um ato de vandalismo e atribuiu a responsabilidade da mesma a Givanci Oliveira. “Esse ato de vandalismo está sendo organizado pelo Givanci, pois ele não se conforma de ter saído da presidência do sindicato. Mas já estamos com fiscais nas ruas para tentar normalizar a situação”, afirmou Pedro Carvalho.

Josildo Oliveira, que era diretor do sindicato até o cumprimento da liminar na manhã de hoje, informou que não sabia da paralisação e atacou Pedro Carvalho. “Estamos no escritório do sindicato para resolver situações com a nova gestão. Esse secretário (Pedro Carvalho) não sabe de nada, ele está falando besteira quando afirma que estamos coordenando esse manifesto”, disse.

Fonte: http://www.d24am.com/noticias/amazonas/apos-afastamento-de-sindicalista-rodoviarios-paralisam-atividades/111758