sábado, 10 de maio de 2014

Tensão pré-eleitoral domina o Amazonas.

A eleição de 2014 promete ser o divisor na história recente da política brasileira

Os deputados estaduais e federal Chico Preto (PMN), Marcelo Ramos (PSB) e Rebecca Garcia (PP), além do vice-prefeito de Manaus, Hissa Abrahão (PPS), do senador Eduardo Braga (PMDB) e do governador José Melo (Pros), travam uma batalha hercúlea nos bastidores para conseguir firmar o maior número de alianças e de apoios.

Entretanto, contrário ao cenário político de décadas passadas, onde uma campanha eleitoral era apenas para ratificar o candidato do “sistema”, a eleição de 2014 promete ser o divisor na história recente da política brasileira, em que o principal alvo, o eleitor, já não suporta mais ser massa de manobra.

E para atingir este eleitor mais esclarecido e questionador, as redes sociais se desenham como uma nova aliada na corrida pelo poder. Quem sentencia é o marqueteiro Jefferson Coronel. Ele alerta para o cuidado nas abordagens e discussões postas nos diversos canais virtuais, mas não recomenda o candidato ficar fora destas novas mídias digitais. O publicitário Durango Duarte afirma ainda que este pleito regional será um dos mais caros da história, inclusive do Brasil, em que para eleger o novo governador poderão ser desembolsados em torno de R$ 120 milhões.

Uma campanha multimilionária, portanto se avizinha. O que não é novidade. Entretanto, face ao poder do dinheiro, o discurso de persuasão será exaustivamente testado seja no corpo a corpo seja no debate televisivo. E, nessa matéria, estes pré-candidatos apostam todas as suas fichas.

Fonte: http://www.emtempo.com.br/editorias/pol%C3%ADtica/17422-tens%C3%A3o-pr%C3%A9-eleitoral-domina-o-amazonas.html