terça-feira, 8 de abril de 2014

Senado rejeita requerimento de urgência para indicação de Gim Argello ao TCU


Sob protestos da oposição, a base governista falhou no uso do rolo compressor para aprovar nesta terça-feira requerimento de urgência para votar a indicação do senador Gim Argello (PTB-DF) para ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ignorou os apelos dos senadores da oposição e declarou aprovado o requerimento. No entanto, com um pedido de verificação de quórum, os aliados forma derrotados, por apenas um voto.

Gim Argello responde a seis inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF). É suspeito de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, peculato (desvio de dinheiro público) e crime contra a lei de licitações. O requerimento que acabou sendo rejeitado desobrigaria que a indicação de Gim passasse pelos trâmites normais, respeitando prazos regimentais, a começar pela análise na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Contrários à nomeação do parlamentar, servidores do TCU se manifestaram no Senado com gritos de “Gim, não!”. O argumento dos auditores do TCU é que ele não atende às exigências constitucionais de reputação ilibada e idoneidade moral. A indicação do governo não basta para Gim Argello ser nomeado. É preciso ter a aprovação do Congresso Nacional. No entanto, a votação nos plenários do Senado e da Câmara é secreta.

A nomeação do senador foi decidida na semana passada numa reunião da cúpula do PTB com os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais). No encontro, também ficou acertado que Valmir Campelo, que se aposentou do TCU nesta segunda-feira, abrindo a vaga para Gim Argello, iria para a vice-presidência de governo do Banco do Brasil: um dos cargos mais poderosos da instituição.

A cadeira ficará vaga porque o presidente do PTB, Benito Gama, deixará o banco para disputar as eleições para deputado federal. Para ocupar essa vaga, Campelo (ex-senador pelo PTB) antecipou sua aposentadoria no TCU marcada para outubro.

Fonte: http://oglobo.globo.com/pais/senado-rejeita-requerimento-de-urgencia-para-indicacao-de-gim-argello-ao-tcu-12131319#ixzz2yLFcUWvD